E-COMMERCE – BÁSICOS – EMARKETPLACE

O que é MARKETPLACE

Aqui nós vamos tratar de Marketplace online ou e-Marketplace, uma plataforma (um e-commerce), mediada, administrada, por uma empresa, onde vários outros lojistas podem se cadastrar e vender seus produtos e serviços. Todos esses produtos são organizados em um catálogo bem coordenado, com mais referências do que websites tradicionais de e-commerce.

Para melhor compreensão podemos relacionar a um Shopping Center, que você vai para assistir ao cinema ou comprar algum item e até mesmo comer, em um certo endereço um grupo de várias lojas se concentram e todo o marketing gira em torno do nome do Shopping para atrair muitos consumidores. Esta é a base do modelo de negócio de um Marketplace e do e-Markeplace. A partir daí nós temos, como no mundo físico e real, que definir quais os motivos de ir para um determinado Marketplace. Uma vez que todas as grandes marcas de e-Commerce já possuem um e-Marketplace com diferentes características.

Inicio do Marketplace

Aqui no Brasil nós temos a seguinte história. Num primeiro momento nós tínhamos o Mercado Livre (ML) que no início era para a compra e venda de mercadorias usadas ou de segunda mão, de pessoas físicas em sua maioria e que queriam vender uma bicicleta, aparelhos de ginastica, berço, torradeira, jogos de Nintendo e outros itens pessoais. Mas com o tempo eles foram qualificando os vendedores e entendendo melhor o core business que o mercado estava querendo e hoje é de longe o maior Marketplace da América Latina. Tanto que muitas empresas de grande porte estão com lojas Oficiais lá.

Por que Vender em um Marketplace

Grande diferencial do marketplace é ter vantagens para todos os envolvidos: consumidor, lojista e operador do marketplace

De acordo com dados da 3ª pesquisa do varejo online, divulgada em 2016, um a cada 4 vendedores online está em pelo menos um marketplace. Muitos lojistas têm enxergado Marketplace como uma excelente oportunidade para potencializar seus resultados.

Se em uma loja virtual convencional vendedor precisa investir em plataforma, divulgação, exigindo um período de maturação até consolidar a marca com seu consumidor e gerar tráfego, entre outros.

Já para iniciar em um Marketplace, grande parte da infraestrutura é de responsabilidade do Marketplace, por isso você precisara apenas se preocupar com as informações você já é familiar e tem de imediato como: cadastro de produtos, imagens, preço, estoque e outros itens, além disso, e principalmente, você não terá grandes gastos com anúncios e mídia, pois próprio marketplace já proporciona um grande número de visitas para a sua vitrine.

Falando sobre fidelização de clientes, como marketplace oferece uma estrutura completa de atendimento e operação de venda, trabalho do lojista nesse sentido se torna mais simples, fazendo valer o investimento na comissão de venda da plataforma, que se transforma na métrica do custo por aquisição de novos clientes.

Escolhendo o Melhor Marketplace

São exemplos de e-marketplace internacionais: Amazon, Ebay, JD, Alibaba (Ali Express), Tmall, etc.

No mercado brasileiro nos temos os seguintes players:

Mercado Livre, Americanas.com, Submarino, Shoptime, Extra.com.br, Casas Bahia, Ponto Frio, Sou Barato, Walmart, Magazine Luiza, Dafiti, Elo7, Kanui.com.br, Shop2gether, Tricae, Netshoes, e vários outros.

Para selecionar o ou os Marketplace, sim podemos estar em mais de um, temos que ter em mente se o produto ou serviço é relacionado nele, se é o nicho, pois de nada adianta tentar vender churrasqueira na Dafiti, claro que eles nem irão aceitar. Pois o perfil é para roupas e acessórios de moda, estre é o nicho que a Dafiti se especializou e atua muito bem.

Selecionei os alguns aspectos importantes que devem ser considerados no momento da escolha: Tráfego de clientes, Perfil dos usuários, Categoria de produtos, Atendimento ao cliente, Quantidade e facilidade de pagamentos aos clientes (cartão de debito, credito além de boletos, Pay-pal, etc.) e quantidade de concorrentes da mesma linha de produto.

Após esta análise inicial nós temos que verificar qual o melhor contrato e para isso selecionei os seguintes pontos: COMISSIONAMENTO e quais benefícios estão inclusos como SAC, Antifraude, Ações de Marketing, Garantia de Charge Back, Integração com os meios de pagamento e Gateway além do Custo da Antecipação.

Depois sempre temos que analisar qual o prazo de recebimento, quais nossas obrigações, multas e sansões, responsabilidade legal.

Estratégia para Crescer no Marketplace

Pode até parecer que com o Marketplace o trabalho será fácil, mas se você quer realmente vender tem muito trabalho a fazer, nos bastidores o trabalho é duro e a concorrência é acirrada, até porque ali lojista se depara com um dos pontos mais importantes do modelo de negócio, sistema de ranqueamento de preços do Marketplace. Que é o que determina em que posição seus produtos serão vistos.

Para isso temos várias estratégias, como aumento no sortimento de produtos, cadastrar os produtos no lugar adequado, frete competitivo, qualidade das fotos e da descrição dos produtos completa, participar das ações de marketing extras e gerenciar perfeitamente o estoque (sem falta de produto para entregar).

Último dado:  Buscapé que é comparador de preços a 17 anos tem desde fim de maio um Marketplace.

Como mencionei no início deste artigo, nada te impede de ter um e-Commerce e colocar produtos para vender no Marketplace, como as grandes marcas estão fazendo com as lojas oficiais, o importante é estar onde seu consumidor está!

Para realizar um projeto de e-Marketplace eficiente, entre em contato conosco para que possamos te orientar e estruturar sua empresa para este novo mercado a ser explorado.